AS CRIANÇAS PODEM BRINCAR NO FRIO SEM FICAREM DOENTES

Partilhar este artigo: Partilhar Partilhar Partilhar Partilhar Newsletter

Avalia este artigo: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars

O frio finalmente chegou, e com ele, além dos momentos de ver filmes no sofá com uma mantinha e um chá quente, costumam vir também as gripes e as constipações. E quando se trata de nós próprios, costumamos facilitar bastante os cuidados. Mas quando se trata dos nossos filhos, a coisa é diferente. Queremos protegê-los e abrigá-los, e por isso, apesar de nos dar pena que fiquem dentro de casa, temos tendência a não deixar que brinquem ao frio.

No entanto, o frio não tem porque ser algo impeditivo para as crianças. Aliás, no geral, as crianças são mais resistentes ao frio do que os adultos pois, como correm e saltam, aumentam a temperatura corporal mais rapidamente. Por isso, contamos-lhe sete formas de deixar que os seus filhos usufruam do inverno sem problemas:

1. Sair à sua mesmo quando está frio. Nos países nórdicos, onde o frio está presente durante praticamente todo o ano, as crianças são habituadas a sair à rua para melhorar a adaptabilidade às baixas temperaturas e, consequentemente, as suas defesas.

2. Abrigar as zonas do corpo mais vulneráveis ao frio. As mãos, os pés e os ouvidos são as partes onde sentimos mais frio. Por isso, precisamos de as cobrir com luvas, calçado adequado e gorros, de forma a evitar eventuais lesões na pele ou otites.

3. Usar várias camadas de roupa. Mesmo se são peças de roupa finas, a abundância de camadas faz com que se crie uma câmara de ar entre as peças, protegendo os seus filhos da humidade e das baixas temperaturas.

4. Dormir com a roupa adequada de acordo com a temperatura. Ao escolher um pijama, a preocupação não deve ser se este abriga muito ou não, mas sim se se adapta à temperatura do quarto. Por exemplo, se o espaço está mais quente, o pijama pode ser um pouco mais fino.

5. Alimentação saudável para aumentar as defesas. Mais do que as vitaminas ou os suplementos, a melhor forma de fortalecer as defesas é ter uma alimentação variada e equilibrada, que contenha todos os nutrientes que as crianças precisam para desenvolver corretamente um sistema imunológico eficaz.

6. Ter as vacinas em dia. Esta medida evitará as doenças infeciosas e diminuirá a probabilidade de apanhar os vírus que andam pelo ar nestas épocas.

7. Ter um seguro de saúde. As medidas anteriores, seguidas com atenção, podem diminuir a probabilidade de que os seus filhos fiquem doentes. No entanto, há sempre um ou outro vírus que se escapa e se propaga entre as crianças. Por isso, é importante considerar ter um seguro de saúde para os seus filhos que lhe dê tranquilidade relativamente à atenção e tratamento que podem precisar um dia mais tarde.

 

Fonte: https://elpais.com/elpais/2017/10/17/mamas_papas/1508228352_937907.html

Partilhar este artigo: Partilhar Partilhar Partilhar Partilhar Newsletter

Avalia este artigo: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars

Se gostou deste artigo, subscreva a nossa newsletter, para receber conteúdo atualizado diretamente no seu e-mail.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *